Vendas de ovos de Páscoa tem queda nos supermercados do município

Vendas de ovos de Páscoa tem queda nos supermercados do município

A poucos dias da Páscoa, os consumidores estão em busca de variedade e preços baixos nos ovos de chocolate. Para quem não abre mão do doce, deverá gastar um pouco mais nesse ano, já que houve um aumento de 8% na tabela dos ovos que são vendidos nos supermercados e isso é devido ao aumento do preço do chocolate que subiu R$ 12,61, conforme aponta a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio).

De acordo com o proprietário do Supermercado Bandeiras, Edivaldo Marconato, algumas marcas não foram fabricadas neste ano, o que já causa diminuição de 10% nas vendas. “Nós pretendemos vender todos os ovos, porém houve uma diminuição na fabricação e isso impacta as vendas de forma negativa, porque muitas pessoas já chegam com a intenção de encontrar determinada marca, que por vezes, saiu de linha. O cliente pode acabar indo embora e sem levar nenhum outro. Outros clientes recorrem às caixas de bombons, que são opções mais em conta e isso causa certo prejuízo para nós. Os próprios fabricantes fizeram com que as vendas caíssem após retirar de venda algumas marcas”, explica.

Marconato ainda comenta que ovos tiveram um aumento de 8% do preço na tabela, o que gera um lucro um pouco maior, comparado ao ano anterior. “Existem ovos com preços entre R$ 15 a R$ 70 que variam conforme o tamanho, entretanto os que mais tem saída são os de valores entre R$ 20 e R$ 40. Os que sobram são devolvidos aos fornecedores, então nesse caso não temos um prejuízo tão grande, porém depende do fornecedor. Se ele não aceita devolução, então realizamos uma promoção”.

O empresário diz que para muitas pessoas, a compra dos ovos de chocolate é uma tradição e independente do preço, acabam levando o ovo para a casa. “Muitas pessoas adquirem o produto porque já se acostumaram com isso, contudo, existem pessoas que optam por comprar um chocolate qualquer, ou não compram nenhum tipo. Vamos aguardar e torcer para que tenhamos boas vendas”, comenta.

O responsável pelo departamento de compras do Supermercado Casa Aliança, Jean Cássio de Oliveira Martins, acredita que a queda nas vendas deste ano foi maior que 10%, após a retirada de algumas marcas de ovos de chocolate. “No ano anterior, foi investido muito na parte de ovos com brinquedos, diferente deste ano e isso causa um impacto negativo de cerca de 20% nas vendas. Se os ovos estivessem com o mesmo valor, o prejuízo seria ainda maior”, afirma.

A consumidora Rose Lopes diz que a falta de variedade dos produtos atrapalhou bastante na hora de ir às compras. “A variedade no mercado sempre foi muito grande, os supermercados eram obrigados a derrubar o preço para conseguir vender e passar na frente da concorrência. Hoje em dia percebemos o quanto os supermercados estão vazios, já que houve a diminuição da fabricação das marcas e isso é péssimo, porque os preços estão nas alturas. Comprarei apenas um ovo, porque tenho uma filha pequena e ela sempre pede, mas o restante opta por comprar caixa de bombom. É mais viável”, afirma.

Apesar do impacto negativo nas vendas, muitos fabricantes preferiram investir em marcas que são seus carros chefes e enxugaram as opções para evitar que os prejuízos fossem iguais ou piores que no ano passado. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (Abicab), a queda nas vendas em 2016 chegou a 27%.

Comente

Seu e-mail não será publicado.

Imagem CAPTCHA

*