Centro de Saúde de Osvaldo Cruz atinge 60% do público alvo na campanha de vacinação

Centro de Saúde de Osvaldo Cruz atinge 60% do público alvo na campanha de vacinação

Desde o dia 17 de abril as unidades de saúde de Osvaldo Cruz realizam a campanha de vacinação contra a gripe Influenza H1N1. No sábado (13), considerado o dia “D” da campanha, muitas pessoas compareceram até as unidades para receber a dose da vacina.

A enfermeira responsável pela vacinação, Jerlene Poiet Sampedro, explicou que a campanha ainda não superou as expectativas. “Esperávamos receber muito mais pessoas, porém não foi o que ocorreu. Atingimos até o sábado 60% do público alvo, ainda um número muito baixo, já que faltam poucos dias para o término da campanha. Esperamos atingir um número ainda maior até o final da semana que vem”, comentou.

Jerlene ainda disse que recebem a vacina grupos prioritários: gestantes, puérperas, crianças a partir de seis meses até quatro anos, funcionários da área de Saúde, professores de escolas públicas e particulares e pessoas que completam 60 anos até o dia 31 de dezembro. “Grupos de pessoas com morbidade, que são pacientes com problemas renais crônicos, portadores de hepatite, hepatites crônicas, neurológicas, cardíacas, respiratórias, diabéticos, obesos, imunodeprimidos, transplantados e até mesmo cuidadores de idosos também devem procurar as unidades para receber a dose da vacina”, ressaltou

A enfermeira também explicou que a imunização é a melhor opção, já que o custo é menor, comprado ao tratamento da doença. “Se o paciente contrai a gripe, o custeio de remédios para tratar a doença é maior que a dose da vacina, além disso, crianças e idosos não possuem uma saúde tão estável e levam muito mais tempo para se recuperar, sem contar que o quadro pode evoluir e se tornar algo mais grave”, afirmou.

Dia “D”

No dia “D” da Campanha, iniciou-se a vacinação dos pacientes que estão acamados. “Durante a Campanha, nós temos ido até esses pacientes que possuem dificuldade de locomoção. Podem solicitar o serviço pessoas que realmente não tenham condições de se dirigir até uma unidade de saúde para receber a vacina”, contou.

A enfermeira fez um apelo para que os usuários compareçam e sejam imunizados dentro do prazo, que acaba na próxima sexta-feira (26). “Estamos na reta final da Campanha e é preciso que todos os beneficiados procurem suas respectivas Unidades de Saúde para receberem a vacina. Ela é muito importante, principalmente nesta época do ano, onde nos aproximamos do inverno, para evitar complicações decorrentes da gripe e doenças graves como pneumonia, podendo levar o paciente a óbito. Além de prevenir contra a gripe H1N1, as pessoas vacinadas ficam imunes ao vírus do inverno denominados como A/Hong Kong e B/Brisbane”, enfatizou.

Os sintomas da Influenza H1N1 são parecidos com os da gripe comum, mas agem de forma mais intensa. “Os sintomas são febre, dores no corpo, congestão nasal, tosse, garganta inflamada, dor de cabeça, calafrios e também cansaço. A partir desse quadro, pode evoluir para pneumonias, falência respiratória e até mesmo um óbito, ocorrendo principalmente em crianças abaixo de dois anos, idosos e grávidas. A contaminação se dá por meio de secreções que são eliminadas através de tosses e espirros e também por contato com objetos que a pessoa contaminada utilizou. Aconselhamos a todos para que evitem aglomerações, proximidade com pessoas doentes, evitem contato das mãos com os olhos, boca e nariz e principalmente, lavem as mãos”.

As doses da vacina estarão disponíveis até a sexta-feira (26) em todas as unidades de saúde do município (PSF’s), além da Sala de Vacinas no Centro de Pediatria. O horário de atendimento é das 7h às 17h.

Comente

Seu e-mail não será publicado.

Imagem CAPTCHA

*